Mecânica Respiratória através da interpretação gráfica do ventilador

   A maior parte dos ventiladores mecânicos permitem a monitorização ventilatória por meio dos gráficos de pressão x tempo, volume x tempo, fluxo x tempo. A monitorização gráfica permite detectar diversos processos clínicos e assincronias paciente-ventilador. Portanto, é de extrema importância para os profissionais intensivistas a interpretação gráfica da ventilação mecânica, abaixo demonstraremos resumidamente três situações de mecânica respiratória, em condições de normalidade, com diminuição da complacência pulmonar e no aumento da resistência das vias aéreas.

MECÂNICA RESPIRATóRIA NORMAL

Mecanica normal.jpg

   O padrão gráfico (curva pressão x tempo) acima demonstra uma mecânica respiratória normal, avaliada em modo VCV, realizando uma pausa inspiratória.

REDUÇÃO DA COMPLACENCIA.jpg

COMPLACÊNCIA PULMONAR REDUZIDA

   Se durante a aplicação da pausa inspiratória, a pressão de platô se elevar em conjunto a pressão de pico, graficamente elas estarão próximas, isso decorre, pois a complacência pulmonar está reduzida. As causas mais comuns para este padrão gráfico, são edema pulmonar, fibrose pulmonar, aumento da pressão intra abdominal, atelectasia, SDRA, por exemplo.

AUMENTO DA RESISTÊNCIA DAS VIAS AÉREAS

Resistencia aumentada.jpg

   Se durante a pausa inspiratória, a pressão de platô estiver normal, com aumento da pressão de pico, graficamente elas estarão afastadas, isso ocorre devido ao aumento da resistência das vias aéreas. As causas mais comuns para este padrão gráfico são obstrução do tudo endotraqueal, secreções nas vias aéreas ou bronco constrição.

   No cenário de cuidados intensivos ,o fisioterapeuta intensivista deve saber interpretar os padrões gráficos  que o ventilador mecânico demonstra, pois esta monitorização permite detectar diversos processos clínicos em tempo real.