ESCALAS FUNCIONAIS: ICU MOBILITY SCALE (IMS)

 Na prática clínica, as escalas funcionais têm como objetivo fazer o acompanhamento do nível funcional do paciente, observando perdas funcionais, fazendo com que, as condutas de fisioterapia possam ser prescritas de maneira adequada. Uma dessas escalas é a ICU Mobility Scale (IMS), que tem como objetivo principal quantificar o nível funcional desse paciente durante o período de internação na UTI.


 Os resultados mais comumente usados em estudos de reabilitação em terapia intensiva foram a capacidade de realizar marcos de mobilidade, como sentar, ficar em pé e andar. A IMS foi desenvolvida para fornecer um método estruturado para coletar dados de mobilidade, para auxiliar a equipe de UTI no monitoramento da reabilitação, para ajudar a quantificar objetivamente os marcos de mobilidade e para comparar os níveis de mobilidade alcançados. A IMS fornece um método rápido e simples à beira do leito para medir a mobilidade de um paciente em estado crítico, em contraste com marcos de mobilidade (ou seja, primeira vez que ficou em pé ou andou). A IMS fornece uma escala ordinal de 11 pontos (0-10), variando de nada (deitado no leito - pontuação 0) para deambulação independente (pontuação 10).


 

IMS_edited.jpg

 O uso das escalas de funcionalidade podem auxiliar os profissionais da fisioterapia na prescrição precisa e individualizada, a IMS é uma ferramenta útil por fornecer um método padronizado para avaliar o nível mais alto de mobilização diária na UTI, para fins clínicos e de pesquisa.